domingo, 1 de maio de 2011

Discografia - Subdimensão


Lançado em 2010, totalmente independente, o 1º CD da Subdimensão é um desabafo ideológico, realista e provocador do equilíbrio humano perante a natureza de uma sociedade fria e egoísta. A Arte do CD é P/B para caracterizar o tom de nosso discurso.

Na 1º faixa, em Um Soneto para Cleópatra, somos hipnotizadas por um olhar extraído de uma doce e perversa sedução, alusão a nosso equilibrio diário entre o bem e o mal.

Na 2º Faixa, Revés, o discurso é duro e gritado contra o conformismo de nossa rotina, onde aparências são mais importante do que a verdade que nos cerca. Passamos pela miséria, ignoramos e continuamos a andar, como se aquilo não existisse, mas é real e somos responsáveis por essa situação até que um dia isso se vira contra nós.

3º Faixa, Rádio Mantra, o delirio se funde ao mundo real, porque é nossa última fronteira...Fechar os olhos e deixar nossa mente funcionar, como um návio sem rum. Ao acordar, terá que encarar a realidade a sua volta.

Na 4º faixa, Na Avenida Brasil, um cenário realista da degradação humana, quando um pedaço de papel, instituído como nosso instrumento de valorização, exerce poder sobre uma vida. Sem dinheiro você não vale nada!

5º Faixa, O Nome é Uma viagem sensorial é poética sobre metaforas que nos cercam num mundo caótico. Qual o nome de Deus?

6º Faixa, Em Epilogo, o óbvio pode ser cruel, mas suas palavars são diretas e francas.

7º Faixa, O astrólogo é uma fábula onde o criador se cansa de sua criação e o abandona. Um dia, quando o cenário é insustentável, ele volta e coloca as coisas no eixo.

8º Faixa, Regressiva fala de uma percepção urbana sobre a solidão nas grandes cidades. O que passa em sua mente neste exato momento? Você que é tã quieto e tão sozinho...

9º Faixa, O Deus dos Desgraçados são trechos do poema Navio Negreiro, inseridos num blues cantado como um clamor e um questionamento do porque de tanto sofrimento. Uma homenagem ao inesquecível Nivaldo Santana interpretanto Prometeu Moderno, declamando estes versos.

10º Faixa, Velhos Mitos é expõe nossa sociedade e a criação de mitos, que muitas vezes são mais importantes do que a historia real que o originou. Diatdores sanguinários viram herois depois de mortos, oportunistas de ocasião assumem papeis importantes na histórias, e tantos outros mediocres que são aclamados até hoje.

quinta-feira, 21 de abril de 2011

Historia da Subdimensão

Tudo começa ali em Osasco, cidade cinza da grande SP, onde existem poetas, atores, atrizes e músicos vagando por suas vielas e bares, onde pensadores de boteco se reúnem para passar o tempo e copo a copo, entendê-lo...

Nos porões de Oz, a Subdimensão nasceu com o propósito de fazer canções gigantescas e progressivas, indo contra todo cenário da época e atual. Essa tendência pode ser notada em canções como “Rádio Mantra” e a até agora não gravada “Ondas Eletro-Magnéticas”.

Essa vertente perde força com a saída de nosso primeiro baterista, Silas Sousa, que foi substituído por Demetrios, até a 1º desmontagem da banda, quando Reibass um dos fundadores da Sub, sai de São Paulo. Isso acontece em 2002. Encerramos temporariamente as atividades.



Em 2005, a Sub retoma os planos, dessa vez mais rock´n´roll, e com a volta de Reibass, chegam mais dois integrantes, Denis Soria na segunda guitarra e Alex Coutinho na bateria. Essa formação persiste até o inicio das gravações do primeiro CD da banda em 2007. Devido alguns problemas particulares, Denis sai da banda e não participa da gravação do CD, com exceção da canção “Um Soneto para Cleópatra” onde deixa sua marca num riff incluído no arranjo da final.

Todo o CD é arranjado pelo três integrantes e Alexandre de Lara assumi a gravação de todas as guitarras, teclado e a produção do trabalho, que é gravado no Anjos Studio em Osasco e no Sub Home Studio.

Em 2009, o CD é lançado e neste momento chega JR, assumindo a outra guitarra, e trazendo novas influências e conceitos que passarão a fazer parte da trajetória da banda.

Com o lançamento do CD, a Subdimensão começa a chamar atenção pelo tom que caracteriza seu primeiro trabalho e com disponibilidade das faixas no site Palco MP3, foram mais de 20 Mil ouvintes e um número considerável de downloads, além da venda física dos CDs e rádios virtuais que tocam músicas da banda.

Mesmo assim, a divulgação ainda é deficiente e os espaços para shows extremamente reduzidos para bandas com trabalhos autorais.

Contra todas as tendências de moda, banalização da música, a Subdimensão continua sua estrada tendo o idealismos e a liberdade autoral, como sua marca, e em 2011 preparamos um trabalho completamente inovador e diferenciado, onde o tema principal será a “vida e os mais profundos sentimentos humanos”

Nos ajude a fazer essa história, post aqui sua opinião sobre nosso trabalho ou sobre qualquer coisa que você ache importante.

Continua...